Espírito de Senzala

  • Post published:09/05/2012

*Mensagem mediúnica transmitida por intermédio do médium (Cleber Francisco) em dia de gira pública.

Data: 05-2007

Pai Serafião Gostaria, antes de me despedir, contar um pouco da minha história a vocês: Fui Negro, dormi na senzala, fui acorrentado e chibateado, mas estou vivo. Embora passasse mais de cem anos, a memória não foi embora.

Mesmo após a libertação, os negros não deixaram de ser negros e os brancos ficaram negros. Expliquei isso para uma pessoa e acho que este ensinamento serve para todos.

Deixar de ser escravo não está só na cor da pele. Está na essência!

Como eu disse: os brancos ainda continuam sendo negros, outros estão querendo ser negros e, outros, nunca deixarão de ser negros.

O verdadeiro “espírito de senzala” precisa ser libertado urgentemente!

A gente tem acompanhado esta coletividade que vem aqui nesta casa, e temos visto que as pessoas ainda não esqueceram o estigma da escravidão. Alguns continuam sendo “senhores de engenho” e outros teimam em continuar sendo “plantadores de cana de açúcar, café” e outras “cositas” mais.

Eu vou dizer uma coisa a todos vocês: é o momento oportuno de se libertarem desse encarceramento!

A Umbanda possibilita a todos vocês um novo rumo. As caravanas estão partindo constantemente da Terra. Alguns são apressados, querem ir embora rápido, se descuidando da boa lavoura. Outros são impacientes, reclamam de tudo e, assim, vão se acorrentando cada vez mais.

Libertem-se destas redes, destas correntes enquanto é tempo!

Embora estejam no corpo, lembrem-se de que são Espíritos, e para o Espírito não há limites.

Deixem extravasar os seus pensamentos e sentimentos na lei de Deus, que é o bem, exemplificado por Jesus.

Temos aprendido que só o Amor libertará as criaturas, mas parece-me que essa energia não consegue achar ponto de assentamento em determinados irmãos.

A “grande senzala do Mundo”, para muitos, é esse grande Planeta.

Briga-se por coisas passageiras e perdem-se as grandes oportunidades das coisas que “vingarão”!

Olho para vocês que estão sentados e vejo “jovens velhos”; mas vejo, também, “velhos jovense “novos velhos”. Velhos no trato! Alguns são jovens também na idade.

Repito: a verdadeira libertação não está nas leis que os homens outorgam na Terra. A verdadeira libertação está nos grandes ensinamentos espirituais que nortearão a evolução humana e, que, perdurarão ao longo das existências do homem. Ser Negro, ser Índio, ser Branco, ser Amarelo é simplesmente uma oportunidade existencial de vida corpórea.

Todos vocês um dia baterão à porta do “plano astral”. O que nos preocupa é que quando baterem nesta porta, não estejam de mãos vazias.

Não sei se somos bons exemplos, mas, temos procurado exemplificar as lições de Jesus, quando aqui nos apresentamos. Esquecemos as mágoas do passado e as correntes que tanto nos martirizaram, mostrando que o sofrimento do pretérito nesta vida, pode ser transformado em alegria. Uma alegria como esta que este Negro Velho sente a cada vez que, aqui, está presente.

Aproveitem o tempo que ainda lhes resta, porque Jesus caminha na vanguarda e muitos anos já se passaram. E até para Jesus, haja paciência! Que a paz de Jesus, que a paz de Deus e desse Serafião, e de todos os Pretos Velhos que estão aqui, possa sustentar vocês nesse caminho de aprendizado contínuo, que é cultura Universal, que é cultura eterna.

Que Jesus abençoe a todos vocês hoje e sempre.

Vamos embora, Preto Velho já falou muito e tem muita senzala lá embaixo, e nós precisamos voltar…

Abrimos assim, com a autorização do Velho Benedito e daquele que o comanda, a Vibração aos Guardiões que são afetos à defesa dessa casa.

Esperamos que eles, no plano da matéria, no plano da magia e no plano da execução, possam, assim, abrir-lhes os caminhos, retirar os empecilhos que ainda encarceram alguns filhos dessa Terra, pelo menos de forma mediata, porque sabemos que a verdadeira liberdade ainda demorará muito tempo para alguns de vocês.

Que Zambi abençoe a todos. Pai Serafião

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo